Close
Exit

O Deus a quem adoramos


banner-compre-nao-disponivel
O centro da vida eterna é conhecer a Deus e a Jesus, o Cristo, que foi enviado. Conhecer a Deus não vem através de um programa ou método, mas através de um relacionamento com uma pessoa, o Espírito Santo. Através deste relacionamento, Deus revela quem Ele é, quais os Seus propósitos e Seus caminhos. Quando Ele se revela, e também o que Ele deseja fazer e você o obedece, você começa a experimentar quem Ele é, e como Ele trabalha através de você.

 

Neste estudo um pouco mais aprofundado da natureza de Deus, o meu desejo é que a teologia, ou pleo menos uma parte dela, te conduza a este relacionamento verdadeiro com a pessoa de Deus. De forma mais específica, estaremos estudando um ramo da teologia sistemática chamado “Teontologia”, também conhecida como “teologia própria”, que estuda especificamente sobre a pessoa de Deus, com relação ao seu caráter, seus atributos e nomes, com base no que Deus revela acerca de Si mesmo.

Com base em nossa proposta de adoração, veremos como então responder a esse Deus de forma pessoal e intransferível. Como diz A.W.Tozer, em seu livro “Delighting in God”, “Eu não abordo o assunto como um erudito ou um teólogo. Eu acredito na teologia. Eu acho que nada é mais maravilhoso do que a teologia, que é simplesmente o estudo de Deus. Toda teologia começa com Deus e termina com Deus, ou não é verdadeira teologia bíblica. Muito do que se passa por teologia hoje é simplesmente o homem educado tentando explicar Deus através de sua própria lógica e razão. Eu asseguro-lhe, há muita lógica e razão com Deus, mas não para por aí. Se tudo o que tivéssemos fosse lógica e razão, nunca entraríamos naquela “nuvem do desconhecido” que faz a maioria das pessoas realmente conhecerem Deus. Nós cometemos um grave erro quando abordamos esse assunto como “especialistas”. A igreja está cheia de especialistas nos dias de hoje, e eles apenas adicionaram a confusão da nossa percepção de Deus. A única maneira de abordar o assunto é como um adorador. Todos os aspectos técnicos da teologia não conseguem realmente penetrar a presença manifesta de Deus. Não estou falando sobre o que penso sobre Deus. O que estou fazendo é dar uma testemunha, um testemunho, se quiser, da minha jornada no coração de Deus. Meu testemunho não é para a cabeça, mas para o coração que tem uma paixão ardente por conhecer Deus”.

Meu desejo é que adoradores se tornem melhores teólogos pela palavra revelada e que teólogos se tornem verdadeiros adoradores pela revelação da pessoa de Deus.
Go top