Login

Esqueceu a sua senha?
slogan_symbols

Verso do dia

A verdade sobre Cosme e Damião

cosme_damiao-pqn

No dia 27 de Setembro comemora-se em todo o Brasil o Dia de Cosme e Damião.  Como todos sabem, a tradição religiosa e popular de nosso país, dedica esta data para venerar os mártires cristãos do século III, através da distribuição de doces para as crianças.  O culto a estes mártires estendeu-se pela Europa, principalmente Itália, França, Espanha e Portugal, chegando ao Brasil em 1530.

Os adeptos dos cultos afro-brasileiros, aproveitam esta data para cumprir suas “obrigações” com ibeji, entidade “protetora “ dos gêmeos, que no sincretismo religioso se associa a Cosme e Damião.

O que passa despercebido da maioria da população é que, através da idolatria, estão, na realidade, cultuando a demônios que lançam sementes das trevas e de morte na vida das crianças, que são as que mais se envolvem através do consumo de doces oferecidos às entidades demoníacas.

Vejamos um pouco da verdadeira história de Cosme e Damião, que foram cristãos, pregavam o amor do Senhor Jesus e que nada têm a ver com toda essa idolatria:

Seguidores de Jesus Cristo, nasceram na Arábia, no terceiro século depois de Cristo.  Gêmeos, de pais cristãos.  Estudaram na Síria, e se tornaram médicos.  Eram “Anargiros” (inimigos do dinheiro) e não cobravam nada pelo trabalho que exerciam.  Como trabalhavam de graça, começaram a ser muito conhecidos, atraindo muita gente para ouvir a mensagem que pregavam sobre o Salvador Jesus Cristo.  Naquele mesmo tempo, Diocleciano era o Imperador Romano, homem perverso que nutria forte ódio por cristãos e mandou para a cidade de Egéia, onde estavam Cosme e Damião, um representante de nome Lísias.  Sob o comando deste homem, começaram a torturar Cosme e Damião, não porque trabalhavam de graça como médicos, mas porque eram cristãos e por sua fama, tornaram-se alvos do imperador Diocleciano.  Lísias mandou que eles adorassem ou se ajoelhassem diante de algumas imagens, porém, como seguidores de Jesus, nunca poderiam fazer isso.

Bom, sabemos que por trás de tudo isto não existe nada de ingênuo como muitas pessoas pensam, pois a Palavra de Deus diz em I Cor. 10:20 “Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus.  E não quero que sejais participantes com os demônios”.

Temos que nos conscientizar que o ato de “dar doces” é uma ação poderosa do diabo em fisgar o coração das nossas crianças, pois num simples saco de guloseimas que um pequenino recebe e, aparentemente, parece saboroso aos olhos e ao paladar, estão contidas milhares de maldições.

Portanto, alertamos aos professores e pais quanto à necessidade de conhecer a verdade sobre esta data comemorativa e repassá-la aos seus alunos e filhos.  Não os deixe sem esclarecimentos e sem a versão correta.  Ensine-os que ao comer tais doces, faz-se uma aliança com o inimigo e a Palavra de Deus nos diz que não pode haver amizade entre luz e escuridão e, nem entre Cristo e o diabo (II Cor. 6:14-16).  Ensine-os também que Jesus é mais doce que o mel e nEle não há maldição e sim bênçãos eternas. Agindo com sabedoria e a unção de Deus criaremos um exército de crianças fortes e cheias do caráter do Espírito de Deus.

Procure nesse dia, ter em casa alguns doces para oferecê-los, a fim de que não fiquem tentados a comer.

 


AKDkids